O governo chinês está trabalhando em sua própria moeda digital. Muito pouco se sabe sobre esse projeto até agora. Em um comunicado à imprensa recente, o banco central do país ofereceu alguns detalhes intrigantes. Parece que essa moeda será semelhante à Libra, embora não tenha nada a ver com as mídias sociais.

UMA MOEDA MÓVEL

Embora muito pouco se saiba sobre a moeda digital da China, algumas informações cruciais vieram à luz esta semana. Um porta-voz da PBoC confirmou que a moeda será processada nas principais plataformas de pagamento. Para iniciantes, será compatível com WeChat e Alipay na China. Ambas as plataformas são grandes players no setor financeiro. Particularmente, a Alipay continua a fazer incursões em escala global.

Isso parece confirmar que a moeda digital será orientada para dispositivos móveis em primeiro lugar. Uma decisão inteligente, pois os dispositivos móveis e os pagamentos estão ganhando popularidade em quase todos os lugares. Não é improvável que os pagamentos móveis rivalizem ou até superem os cartões de pagamento em uma década a partir de hoje. Estar preparado para essa mudança potencial nunca é um esforço desperdiçado. Tornar a moeda compatível com essas plataformas principais é um primeiro passo crucial na direção certa.

PROTEGENDO A SOBERANIA MONETÁRIA

Talvez a declaração mais notável sobre essa moeda tenha sido emitida por Mu Changchun. Changchun é vice-diretor do departamento de pagamentos do PBOC. Enquanto ele confirmou que as soluções de pagamento móvel e eletrônico estão sendo desenvolvidas a uma taxa acelerada, a emissão de uma moeda digital ainda faz muito sentido. Changchun confirmou que esta opção é explorada para garantir a soberania monetária da China.

Se o mundo inteiro adotasse Libra, Bitcoin ou qualquer outra forma de dinheiro, muito pouco mudaria para a China. Ainda hoje, o país depende fortemente do dólar, que tem sido um assunto problemático há algum tempo. A guerra comercial em curso entre os EUA e a China também não permitirá que essa situação melhore. Ao manter a soberania monetária, o PBoC reconhece que algo precisa mudar. Contrariar ativamente o dólar parece ser o plano de ação mais viável no momento.

UM LANÇAMENTO EM 2019 PERMANECE PLAUSÍVEL

Outro boato interessante de informações gira em torno da data de lançamento desta nova moeda digital. Embora não exista uma linha do tempo oficial, há uma data provisória flutuando. Parece que a China pode lançar sua moeda digital já em 11 de novembro de 2019. Isso seria um feito notável de força, se for verdade.

Embora seja divertido especular sobre essa data, ainda há muitas perguntas a serem respondidas. Ninguém sabe exatamente pelo que essa moeda deve ser apoiada. O Yuan parece uma escolha estranha, pois o PBoC continua a desvalorizar essa moeda a cada poucos meses. Apoiá-lo pelas vastas – e crescentes – reservas de ouro do país faria muito mais sentido. Só podemos esperar que as coisas se tornem muito mais claras nas próximas semanas e meses.



CÒDIGO DE CONVITE: Kwai199695017

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui